A MOÇA TECELÃ

Renata Ferreira participou da 13ª edição do Mosca, na Universidade Federal do Tocantins (UFT), em 27 de junho de 2019 A pesquisa envolve a criação de figuras de movimento na relação com a contação de Histórias. O conto de Marina Colassanti é atualizado a partir de uma pesquisa gestual e de mímica vocal.

BINQUÍ: GRUPO DE CONTADORES DE HISTÓRIAS DA UFT

Projeto ligado a promoção da saúde e qualidade de vida que organiza um conjunto de procedimentos ligados às artes do corpo para favorecer as relações interpessoais e a potência expressiva corporal /vocal dos participantes por meio da expressão artística com foco na contação de histórias. A proposta metodológica, de caráter interdisciplinar, revisita o teatro físico e a mímica como base para o desenvolvimento semanal de jogos e exercícios de trabalho com narrativas em grupo que elevem o corpo a potência máxima de presença/expressão na relação com o outro. Pretende-se, no conjunto de ações, estar/criar em grupo, desenvolver um espaço alegre e afetivo onde cada participante possa se sentir acolhido e livre.  O projeto instaura um espaço de exercícios físicos teatrais ,  escuta,  fala, partilha  e apoio mutuo por meio da criação teatral.

O projeto estende a experiência da mímica e do teatro físico desenvolvendo um estudo prático que investiga princípios de criação que envolve o corpo e sua expressividade. O projeto articula de forma interdisciplinar a Psicologia da Comunicação e o Teatro para ativar a qualidade das relações interpessoais dos participantes, sua expressão no mundo.  O projeto acontece todas as terça-feiras, das 14h às 17h, na sala Liga / Psicologia da ULBRA. Ele é aberto a pessoas de diferentes áreas com e sem experiência na área teatral que se comprometam com a proposta.

NARRATIVAS E MÍMICA

Estou em fase de leitura e adaptação de contos de Marina Colassanti para um novo espetáculo. O trabalho parte da linguagem gestual e da força da expressão corporal em cena. Aguardem, em breve mais novidades!

APRESENTAÇÃO NA CIA DA MÍMICA

Nos dias 13 e 14 de dezembro de 2018, acontecerão as apresentações de encerramento do Diploma em Mímica Total, na Cia. Luis Louis, na cidade de São Paulo/SP. ApNa ocasião, apresentarei três estudos: O pássaro encantado, com Valéria Lima e Ester Gehlen e dois solos: A Tecelã - conto de Marina Colassante e Aventuras no Velho Oeste, uma proposta infantil.  

DESVELAR: CORPO E DEVIR NATUREZA

Eliana Kefalás e eu ministramos a oficina durante a Residência Artísitca Cartografias Inventivas e o devir-planta que aconteceu  em novembro de 2018, no Centro Cultural Casarão, em Barão Geraldo (Campinas/SP).

MÍMICA CORPORAL- ESTUDOS, ESTUDOS, ESTUDOS...

Investigo uma linguagem-corpo. Um pensar em movimento, em ação. Decroux, por exemplo, entendia que a ação nasce da coluna vertebral. Há uma clara diferença aí entre os movimentos e gestos que nascem dos braços e das mãos em relação às ações que nascem da coluna, o grande centro de expressão do corpo, e ecoam nas mãos e nos braços, as terminações e prolongamentos do corpo... Quando a técnica corpórea constitui uma língua?

Convidamos, a partir de um estado de atenção e presença no mundo, a brincar com movimentos corporais de identificação com dinâmicas de emoções que elementos da natureza como água, terra, fogo e ar nos proporcionam. Um jogo de transposição para a dimensão dramática do teatro/dança é proposto de forma a corporificar tais dinâmicas, ou seja, sentir a dinâmica da emoção para ativá-la em corpo/voz. Assim chegamos à palavra, entendo-a como organismo vivo que encontra a poesia pela sua dinâmica física, ativando nosso senso poético. Desse modo, o texto que descansava no papel, ganha corpo, metamorfoseia-se em meio a mimodinâmicas para, então, – num convite final – lançar-se para a natureza: dancemos a palavra para um galho no meio do caminho, uma pedra descansando ao sol, uma folha caída sobre a grama, uma sombra de uma árvore desenhada no chão... 

 

Renata Ferreira / Eliana Kefalás Oliveira

Local ED 03 – Anexo I – Faculdade de Educação (UNICAMP) - a oficina integra a programação do 21º COLE

Na pantomima, de uma forma geral, entramos em contato com a mímica objetiva, aquela que ―cria e explora as ilusões de objetos no espaço. O gestual da mímica objetiva é o mais fiel possível às ilusões criadas, isto é, nela a parede será uma parede e a corda uma corda evitando as metáforas na movimentação‖ (LOUIS, 2014, p.14). Com esta mímica temos que realizar um movimento de cada vez. Relacionarmos-nos com objetos pela sua ausência, sentindo o peso e a forma. Qualquer ator ou atriz que a experimente passa por um processo de limpeza e precisão de seus gestos, assim como de exagero na máscara facial...

ESTUDOS SOBRE MÍMICA CLÁSSICA

Quem é este ser de luvas e rosto brancos que faz poesias com seus gestos e me captura? É Marcel Marceau , o francês que se tornou o mímico mais famoso do século XX. Ele conta histórias sem o uso da palavra, usando técnicas ilusionistas e da pantomima do século XIX, por meio de quadros conhecidos como mimodramas. Talvez por isso, a mímica vem associada à ideia de um mimo silencioso com rosto branco e luvas brancas. Mas ele era um mímico ou um pantomino? Para Louis (2014, p.69) ―é um mímico de formação que ficou conhecido, mundialmente, pelo gênero da pantomima [...] Embora a pantomima de Marceau utilizasse a mímica objetivasua linguagem era rica em metáforas, poesia e imaginação. O que me toca profundamente em seu trabalho é como ele criou uma forma de expressão própria que se tornou uma linguagem, um modo de mímica. Sua arte me sensibiliza por ser afirmativa da vida e estar localizada num contexto pós-guerra. Sabemos que Marcel Marceau era judeu, precisou trocar de nome e viveu todo um contexto de atrocidades e perigos durante a segunda guerra mundial, mas, de forma delicada, aparece com um chapéu preto, flor vermelha e cara pintada de branco contando histórias e fazendo poesia. Estudar seus quadros e entender corporalmente  seus modos tem sido uma grande aprendizagem...

PUXAR E EMPURRAR - PRINCÍPIOS DE ILUSÃO COM OBJETOS

Estudos, estudos, estudos...

Irei ofertar a oficina Experiências outras na Educação Infantil na unidade do Sesc Sorocaba em 19 e 20 de outubro de 2018. A ação é promovida pelo GREeCE – Grupo Ritmos: Estética e Cotidiano Escolar que tem como foco os Movimentos ecologistas de pensar educação e vida cotidiana. Nesta versão o curso dará destaque ao tema: CRIANÇA E NATUREZA. Em breve postaremos novidades. Aguarde!

ESTUDOS AVANÇADOS EM MÍMICA E TEATRO FÍSICO

Potencializando a presença... Desenvolvendo uma gramática corporal... Seguem os estudos com este grupo maravilhoso na diplomação em mímica total e teatro físico com Luis Louis!

PESO E RESISTÊNCIA - PRINCIPIOS DE ILUSÃO COM OBJETOS

Estudos, estudos, estudos...

 

Na 21ª Edição do Cole coordenei a mesa redonda: "Teatro, educação e as vidas dissonantes" com Wladilene de Sousa Lima (Universidade Federal do Pará) e Kelly Cristina Fernandes (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo). 

FEIRA CULTURAL CENTRO DE PESQUISA DA MÁSCARA (SP)

"NEM UM PIU" - Cenas de Pantomima em homenagem a Marcel Marceau e Debureau desdobramentos de treinamento a partir do curso de Diploma em Mímica Total e Teatro Físico da Cia. Luis Louis/2018

OFICINA SER COM ARTE: POR UMA RAZÃO ALEGRE

Mariene Perobeli e eu ministraremos a oficina na Universidade Federal de Uberlândia (UFU - MG), no mês de outubro de 2017, ação que integrava a programação do Projeto Partilhas Extensão.  No teatro podemos inferir que a atuação se dá através do corpo, já que pelo corpo podemos aprender coisas que vão, inclusive, além do corpo. O exercício da docência é aqui investigado mais como atuação corporal do que uma experiência teórica ou intelectual. O corpo de uma professora como multimídia, capaz de ser expressivo já que cria e produz sentidos quando atua. Interessa-nos ativar o gesto, criando condições para que ganhe expressividade e forma. Como uma professora se coloca em cena? Como sua presença age ou não age? De alguma forma somos o produto dos gestos que nos carregaram, alimentaram, amaram, olharam, educaram (ou não). Falar em gestos é falar de relações, desejo, perspectivas e contextos. Quando olhamos nossos professores vemos, de fato, uma forma de ser e ocupar o espaço. Como olha? Como se endereça? Como toca? Como “dá” a aula? Afinal, o que pode um gesto e como transformá-lo?

ESPETÁCULO MIMAGENS EM MINAS GERAIS!

Atenção comunidade acadêmica da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), no mês de outubro de 2017 o espetáculo Mimagens estará em cartaz. Aguardem informações!

Ficha Técnica

Atuação: Renata Ferreira

Fotografia  e  Sonoplastia: Amanda Leite

Direção Geral: Bárbara Tavares

No dia 20 de outubro de 2017, ministrei uma oficina de improvisação no Ceulp/Ulbra  a convite da professora doutora do curso de Psicologia do Ceulp, Ana Beatriz Dupré.

No dia 19 de setembro de 2017,  proferi a palestra intitulada "Mulheres nas artes" no projeto Terças-Feministas, realizado na Universidade Federal do Tocantins (UFT) sob a coordenação da Profª Drª Cynthia Mara Miranda. 

Please reload